sábado, 25 de fevereiro de 2017

•• Início, Meio e Fim ••

    Espero que aproveite ou tenha aproveitado o conteúdo disponível no blog! Criei-o aos 12 anos de idade, de forma bem caseira e sem muitas orientações. No entanto, em cada detalhe preenchível, tentei embutir todo o carinho do meu coração!! 
    Embora pareça um texto meloso de despedida, acredito que esta finalização seja necessária, já que este cantinho um dia fez parte importante da minha vida. Considero válido contar que, simplesmente, pensei em excluir todos os textos que já publiquei na internet. Porém, quando vejo que este blog já foi benéfico a alguém, chego à conclusão de que não posso apagá-lo.

    Infelizmente precisei deixá-lo em segundo plano. Mesmo com problemas de saúde e uma correria incessante, era possível continuar postando... Vidas Secas (de Graciliano Ramos) se tornou meu livro preferido e eu nem "tive tempo" de indicá-lo aqui; escrevi uma redação de Química com 1919 palavras sobre as Paralimpíadas e nem "pude" comentar sobre isso na respectiva categoria de textos; fiz um trabalho escolar que abordava o programa de televisão chamado Prelúdio — de música clássica, apresentado pela TV Cultura — e nem o publiquei na seção de vídeos...
    A realidade é que não tive tempo para o blog pois estava envolvida com outras prioridades. Desde os meus oito anos, sonho em fazer faculdade de Direito, tornar-me juíza e conquistar um futuro melhor ao lado da minha família. Uma vez que estou cursando o terceiro colegial como bolsista em uma escola particular, tento aproveitar ao máximo o meu tempo para conseguir estudar o suficiente e atingir esse objetivo. Peço desculpas a quem se interessa pelo conteúdo da página e viu o número de posts desaparecer... Talvez eu volte a escrever aqui (após o período conturbado), mas por agora, essa é uma atitude incogitável. Neste pequeno momento de calma, portanto, termino o que comecei há quatro anos, dois meses e nove dias!

    Escrito por: Vitória Padilha Zanon

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

♥ Doação de Cabelo ♥

    Espero que esta pequena postagem sirva de incentivo para que mais pessoas se interessem por doar cabelo a quem necessita...
    No dia 16 deste mês (quarta-feira), dei adeus ao meu cabelo comprido em prol da doação para algum paciente do Hospital do Câncer de Jales. Já no dia 21 (segunda-feira), as madeixas chegaram ao seu destino!


    Seja criança, adolescente, adulto ou idoso; qualquer que seja o paciente que receberá meus antigos fios de cabelo... Torço, do fundo do coração, para que essa pessoa aproveite bastante a sua “nova cabeleira” e que esse item seja um acréscimo à sua motivação e perseverança de viver.
    OBS1: fico imensuravelmente feliz ao pensar na possibilidade de contribuir para um sorriso em seu rosto!
    OBS2: tenho uma listinha de agradecimentos para as pessoas que me ajudaram e/ou ajudarão nesta jornada:
    *Minha mamãe (Luciana);                             
    *Cristina;
    *Conceição;
    *Lena;
    *Profissionais do Hospital do Câncer de Jales.

    Escrito por: Vitória Padilha Zanon

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

David Garrett - Brasil (São Paulo) - 25/07/2015 - SHOW!!!!

    Finalmente consegui postar sobre o show do David em meu blog!!!!
    AMÉM!!!!


    Um sonho praticamente impossível de acontecer, simplesmente, foi REALIZADO (com R maiúsculo)... David é um anjinho em forma de ser humano; presenciar seu espetáculo acompanhado de sua banda foi como ver um pedacinho do céu!!!!


     Tenho 99% de certeza de que eu e minha mamãe fomos as espectadoras que mais choraram durante o show... Estávamos muito ansiosas, fizemos rezas e promessas, lembrávamos inúmeras dificuldades que passamos juntas, principalmente com relação à superação da minha mamãe após a fratura do colo do fêmur. Tudo isso rodeava nossas cabecinhas, até que a banda do David entrou no palco, olhei instantaneamente para minha mamãe e, balançando o braço, eu pronunciava cada palavra como se fosse a última da minha vida:
    – Mamãe!!!! Olha lá o Jeff Lipstein! O Frank van der Heijden! O John Haywood! O Marcus Wolf! O Jeff Allen! Ai meu Deus, daqui a pouco o David deve estar vindo lá do fundo da plateia!!!!
    E assim começou o show, marcando nossas vidas para sempre, sempre, sempre... David Garrett apareceu exatamente onde imaginávamos que ele apareceria (já assistimos a um zilhão de entradas triunfais do David pela internet, sagrada internet!!), após ele percorrer o corredor e chegar ao palco, muuuuuuuuuuuitas lágrimas nos acompanharam... Parecia uma alucinação ver o David tão perto como nós o vimos (ficamos na terceira fileira)!
    Cada música do repertório nos trazia um sentimento muito especial... Foi tudo mágico: a alegria do David com os integrantes da banda; seu amor pela música; cada “obrigado” ou “muito obrigado” que ele dizia com tanto carinho; todos os seus gestos de atenção com o público; sua técnica impecável que eu taaaaaaanto idolatro; a bela participação do Sam Alves na música que o próprio David compôs (Lost Memory/Melancholia); a união e sintonia de cada participante; o encanto de cada detalhe... UM SONHO COMPLETO E PERFEITO!!!!

    Para que tudo isso acontecesse, recebemos a ajuda de seres muito iluminados, por isso eu gostaria de deixar registrado em meu blog uma forma de agradecimento:

    - Deus, Nossa Senhora, Anjinhos da Guarda... Todo mundo lá do céu... Agradecemos eternamente por ouvirem nossas preces em meio a tantas angústias que passamos...
    - Minha mamãe, agradeço infinitamente por todas as suas atitudes de perseverança; você FOI, É e SERÁ SEMPRE “MARAVILHAL”!!!! Minha eterna alma gêmea!!!!
    - Vô e vó, muito obrigada por se preocuparem conosco por causa da viagem, cada um com o seu jeito! Somos gratas por cada demonstração de atenção!!
    - Parentes, amigos, conhecidos e desconhecidos que nos incentivaram, ajudaram ou simplesmente nos trouxeram palavras positivas, obrigada!
    - Por último, um agradecimento a quem foi nosso anjinho da guarda durante toda a viagem: Volpiani (da Let’s Go! Travel Maker)!!! Obrigada, obrigada, obrigaaaaaadaaa!!!!
    Foi graças a ele que ganhamos duas camisetas (maravilhosas) do David (eu não desgrudo destas camisetas nem por decreto)!!

    O Volpiani até pagou um táxi na volta para minha mamãe não enfrentar o tumulto do metrô na situação pós-cirurgia que ela se encontrava! Com certeza ele foi um anjinho da guarda EXTRAORDINÁRIO!!  
    E O MAIS IMPORTANTE: POR CAUSA DO VOLPIANI CONSEGUIMOS VER O DAVID DE PERTO!!! Ele nos orientou exatamente sobre aonde deveríamos ir (porque o David estaria dando autógrafos depois do show) e até perguntou se a minha mamãe queria uma cadeira para sentar... A fila era imensa! E, acima de tudo, ele falou que esperaria o tempo que fosse necessário!!
    Digo e repito: nunca vou me esquecer da perseverança da minha mamãe, mesmo de muleta, ela não pensou em desistir em nenhum instante!
    Mas valeu a pena cada segundo que esperamos naquela fila, quando nós estávamos chegando na reta final e consegui ver o rosto do David, quase tive um infarto! Eu me sentia como um sorvete gelado na barriga! Olhei para a minha mamãe com uma cara de “Ai, Meu Deus!” e acho que devo ter demonstrado em excesso a minha felicidade, porque o segurança ao lado começou a repetir a seguinte expressão: “Don’t crash!” (que de acordo com o dicionário significa “não faça estrondo”, “não colida”, “não surte”, “não sofra um acidente”), a princípio olhei sorrindo para o tal segurança, mas depois percebi que ele estava bravo! Isso aconteceu instantes antes de meu universo paralisar completamente!! SIM, nós conseguimos ficar frente a frente com o David!!!!
    A primeira coisa que eu fiz foi dar meu presente ao David: eu havia feito um cartão a ele (♥ com todo o carinho do meu coração ♥) embrulhado em papel celofane e com laço de crochê... Dentro do cartão, coloquei tudo que eu imaginava para tentar demonstrar o quanto o David é importante para nós, adaptei até um “kirigami” de flor que fiz (com bastante dificuldade)!
    Nunca vou me esquecer do olhar profundo do David quando eu entreguei o presente e ele agradeceu com sua humildade e gentileza! Tudo o que eu pensava era: "ELE OLHOU NOS MEUS OLHOS!!!!"
    Desde o início, os seguranças estipularam que fotos eram proibidas, porém levamos o celular para que talvez um milagre acontecesse... O milagre não aconteceu... Enquanto o David autografou as duas camisetas (parecia que estávamos fora da realidade), minha mamãe até tentou falar com o segurança Jörg (que estava ao lado do David), mas não adiantou.
    Acho que os coordenadores do lugar proibiram as fotos porque não daria tempo de atender todas as pessoas que estavam aguardando na fila.
    Porém, após tantos obstáculos que superamos até chegarmos lá, só de termos visto o David já valeu toda a pena... Com toda a certeza do mundo: vamos nos lembrar para o resto da vida de cada momento que vivemos nessa jornada!!!

    Escrito por: Vitória Padilha Zanon

quinta-feira, 23 de julho de 2015

David Garrett - Bem-vindo ao Brasil ! ! ! !

    “Você será sempre bem-vindo ao Brasil, David Garrett!!”

    Minha Nossa Senhora!!!! Esta é uma singela homenagem ao violinista talentoso, lindo, espetacular, fofo, gentil, dedicado, iluminado, humilde, bem-humorado, maravilhoso... Enfim, o cidadão que eu não me canso de elogiar... DAVID GARRETT!!!!
    Como muitas atribulações permearam meus últimos meses, fiquei um bom tempo sem atualizar meu blog... PORÉM: fiz uma edição com fotos e vídeos do David para guardar de recordação (referente à chegada dele ao Brasil – como boas-vindas). Música: Serenity. Composição e interpretação de David Garrett.



    Estou tão ansiosa para assistir ao show do David em São Paulo...
    É muito difícil acreditar que um sonho tão utópico se realizará em breve. Não sei se meu coração aguentará tanta emoção!!
    Com certeza, eu e minha mamãe iremos chorar muuuuuuito durante o show! Ao lembrarmos tudo o que passamos e presenciarmos um milagre assim, lágrimas não faltarão.

    Escrito por: Vitória Padilha Zanon

Um Exemplo de Superação

    Dia 4 de maio deste ano: uma moto atingiu minha mamãe (enquanto pedestre)... 
    Desde o acontecimento, houve uma infinidade de obstáculos e superações, provando mais uma vez que ela é UMA GUERREIRA.
    Com o colo do fêmur fraturado, dores muito fortes e uma enormidade de preocupações na mente, ela esperou até a primeira cirurgia para o médico ortopedista introduzir dois parafusos no local adequado.
    Porém, um dos parafusos estava perfurando a cartilagem (após a cabeça do fêmur):


    Depois de um bom tempo imobilizada e, consequentemente, com muitas dificuldades, a segunda cirurgia chegou, sendo retirado o parafuso que poderia causar uma série de danos:


    Deus, Nossa Senhora, Anjinhos da Guarda... Todo mundo lá do céu... Agradecemos muito por cada frestinha de luz...
    Com o passar da recuperação, o repouso absoluto evoluiu para movimentos cuidadosos, depois para passos com andador e agora para caminhadas com muletas canadenses. A emoção com cada episódio é inevitável; nunca vou esquecer a garra e a perseverança que minha mãe demonstrou a todo o momento.
    Já passamos por tantos desesperos juntas... Tantas tristezas... Tantas decepções... E isso só faz aumentar a admiração que tenho por esse SER HUMANO INCRÍVEL QUE FAZ MINHA VIDA TER SENTIDO!


    Espero que o progresso dela seja um exemplo registrado em meu blog, confirmando que TER FÉ E FORÇA DE VONTADE É IMPRESCINDÍVEL!!!!

    Escrito por: Vitória Padilha Zanon

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Fábula: o Elefante e a Pomba

    Em uma magnífica floresta, vivia o Elefante, todo alegre e brincalhão. Ele adorava passear pelos caminhos diferenciados, admirava folhagens e riachos, conhecia novos animais, criava laços de amizade, possuía grandes admiradores...
    Certo dia, o Elefante conheceu uma pequenina ave. Ao avistá-la, ficou curioso e quis ser gentil:
    – Hoje está um belo dia, né? Você quer um amendoim?
    A pequena o ignorou completamente. Ele continuou:
    – Qual o seu nome, senhorita?
    Em tom de arrogância, ela respondeu:
    – Sou a Pomba! E não quero conversar com você!
    Triste, o Elefante se distanciou. A Pomba ficou com raiva de tal atitude e roubou seu amendoim descaradamente... Como o Elefante se assustou com a atitude inesperada, uma imensidão de água foi esguichada de sua tromba.
    No fim das contas, a Senhorita Pomba perdeu o amendoim, ficou em meio a um “alagamento” e deixou escapar a chance de ter um grande amigo.
    Moral da história: cada atitude que temos, inevitavelmente, reflete em nossas vidas e direciona nossos caminhos. É nossa inteira responsabilidade arcar com as consequências do que fazemos.

    Escrito por: Vitória Padilha Zanon

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Frases de Machado de Assis

   Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908) foi um escritor brasileiro admirável... Durante sua longa trajetória, escolheu ser romancista, poeta, dramaturgo, contista, crítico literário, cronista, folhetinista, jornalista... Fico impressionada ao ler sobre sua história!! Vindo de uma família pobre, neto de escravos alforriados, Machado lutou muito para conseguir atingir seus objetivos.
   Aqui estão alguns de seus pensamentos:
 
   “A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal.”
   ---------

   “O dinheiro não traz felicidade — para quem não sabe o que fazer com ele.”
   ---------

   “Há coisas que melhor se dizem calando.”
   ---------

   “Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho.
   Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!”
   ---------

   “Cada qual sabe amar a seu modo; o modo, pouco importa; o essencial é que saiba amar.”
   ---------

   “Felizes são os cães, que pelo faro descobrem os amigos.”
   ---------